É possível utilizar o FGTS na compra de imóvel?

fgts na compra de imóvel
4 minutos para ler
Powered by Rock Convert

A grande maioria das pessoas tem como objetivo adquirir uma residência própria para se livrar do aluguel. No entanto, uma das maiores dificuldades para realizar esse sonho é conseguir um valor significativo para pagar o valor de entrada do bem. Nesses casos, a melhor solução é a utilização do FGTS na compra de imóvel.

Ainda há muitas dúvidas sobre o assunto. Por esse motivo, esclarecemos tudo sobre o tema neste artigo, no qual explicamos quem pode usar o Fundo de Garantia, quais as condições, quais documentos são necessários e qual o valor máximo do imóvel que pode ser adquirido utilizando esse fundo. Acompanhe!

Quais as possibilidades do uso do Fundo de Garantia na compra de um imóvel?

Há três possibilidades de uso do FGTS na compra de sua residência. Sendo assim, é possível utilizá-lo para pagar uma parte do valor do total do imóvel ou, dependendo dos valores do lugar e do saldo, pagar o custo total. Ainda, pode ser usado para liquidar ou amortizar uma parte ou o total da dívida em caso de financiamento.

Desse modo, a conquista da casa própria fica mais acessível mesmo em locais onde o comprador talvez pensasse não haver possibilidade de morar. Por exemplo, se o seu sonho é comprar um imóvel na zona leste de SP, uma das melhores áreas da cidade, o seu saldo do FGTS pode ajudar muito.

Quais as condições para usar o FGTS na compra de imóvel?

Algumas condições necessitam ser observadas para que seja possível utilizar o fundo na compra de um imóvel. Desse modo, os requisitos para o comprador são:

  • ter no mínimo três anos de trabalho sob o regime de FGTS, podendo ser intercalados e também em empresas diferentes;
  • não ter outro financiamento no país pelo SFH — Sistema Financeiro de Habitação;
  • ser titular do financiamento que se pretende pagar com o fundo de garantia;
  • estar em dia com as prestações do financiamento;
  • não ter outro imóvel residencial, seja concluído ou em fase de construção, no município onde reside ou exerce a principal atividade profissional, incluindo municípios limítrofes e região metropolitana.

Vale ressaltar que o saldo do FGTS não pode ser utilizado para reformar imóvel, tampouco para compra de materiais de construção, nem aquisição de imóvel para terceiros.

Há requisitos para o imóvel?

Na maioria dos estados, o imóvel deve ter o valor máximo de R$ 800.000,00 para que seja possível usar o FGTS em seu pagamento. No entanto, para quem pretende morar em SP, DF, RJ ou MG, o valor é de R$ 950.000,00. Ou seja, quem está à procura de financiamento de imóvel em SP, por exemplo, tem uma margem maior de valor que os demais estados, que é uma excelente vantagem.

Além disso, é preciso que seja residencial e urbano e que se destine à moradia do trabalhador titular do FGTS. Na data da avaliação, o imóvel deve estar em condições habitáveis. Também é imprescindível que esteja devidamente registrado em um cartório de Registro de Imóveis sem nenhuma notificação de situações que impeçam sua comercialização.

Quais os documentos necessários?

Para que seja possível utilizar o saldo do Fundo de Garantia para adquirir uma residência, é necessário apresentar os seguintes documentos:

  • documento oficial de identificação (RG e CPF ou CNH);
  • comprovante de residência;
  • comprovante de renda atualizado;
  • extrato bancário dos últimos 6 meses;
  • recibo e declaração de Imposto de Renda;
  • carteira de trabalho atualizada;
  • extrato do FGTS;
  • comprovante de estado civil — Certidão de Nascimento, Certidão de Casamento ou Averbação de Divórcio.

Portanto, é possível utilizar o FGTS na compra de imóvel, desde que observadas as condições que mencionamos ao longo do post. No entanto, para garantir uma negociação adequada, é fundamental procurar uma imobiliária capacitada e de confiança.

Gostou deste post? Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário abaixo e compartilhe com a gente suas ideias e opiniões sobre o assunto!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-