Título de capitalização para aluguel: entenda o que é!

6 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Um dos grandes desafios de quem deseja alugar um imóvel, com certeza, é conseguir uma garantia para o contrato locatício. Afinal, não é tão fácil encontrar uma pessoa que esteja disposta a ser o fiador desse acordo. Por isso, nos últimos anos surgiram diversas opções interessantes que favorecem proprietários e inquilinos, sendo uma delas o título de capitalização para aluguel.

Apesar de ser comum os gerentes de banco oferecerem aos seus clientes esse produto financeiro — o qual não proporciona bons rendimentos —, ele pode ser uma boa opção para os locatários que utilizam como garantia locatício o seguro-fiança. Afinal, caso não seja necessário acionar esse serviço, o inquilino poderá receber o que foi investido nessa contratação ao final do contrato.

Caso você tenha o interesse em alugar ou locar um imóvel, leia este artigo até o final e descubra um pouco mais sobre essa importante caução. Tenha uma boa leitura!

O que é um título de capitalização para aluguel?

Quando alguém ouve falar em título de capitalização, com certeza a primeira imagem que vem à mente é aquele produto que os bancos oferecem prêmios aos cotistas. Apesar disso, o cliente é obrigado a pagar mensalidades por vários meses e, depois do término contrato, recebe o dinheiro de volta com quase nenhum rendimento. Além disso, caso alguém queira fazer um resgate antecipado, ocorre um desconto significativo do que já foi pago.

De fato, isso é um título de capitalização, sendo que, conceitualmente, ele é um produto comercializado por instituições financeiras que garante ao adquirente uma construção de reserva financeira por um determinado tempo.

Dessa forma, um título de capitalização para aluguel é uma modalidade desse produto criada para proporcionar garantias aos contratos de locação de imóveis. Para isso, de acordo com a Lei do Inquilinato (Lei 8.245/91), esse título deve apresentar finalidade específica para esse fim.

Como funciona?

Basicamente, um título de capitalização para aluguel funciona da seguinte forma: caso o inquilino fique inadimplente, o proprietário do imóvel poderá solicitar à instituição financeira o resgate desse produto para quitar os débitos existentes. Por isso, o funcionamento desse produto é bastante simples e desburocratizado, bastando apenas que o locatário procure uma empresa que forneça o serviço.

Apesar disso, o custo desse título é variado e pode ser um inconveniente, devido ao valor de caução exigido em contrato. Em muitas situações, para poder aceitar esse tipo de garantia, o proprietário do imóvel ou a imobiliária exigem um montante elevado, o qual pode variar entre 6 a 12 meses de aluguel. Dessa forma, a aquisição desse título se torna inviável para muitas pessoas.

Contudo, caso o título não seja resgatado pelo locador, com o término do contrato de locação o inquilino recebe o valor corrigido aplicado na contratação.

O que se precisa saber para contratar um título de capitalização para aluguel?

Quando a locação é feita com o suporte de uma imobiliária e fica acordado que o título de capitalização será usado como forma de garantia do contrato locatício, é comum a empresa exigir a contratação do serviço por meio de um corretor parceiro. Apesar disso, isso é muito vantajoso, pois proporciona celeridade na liberação do imóvel.

Em outros casos, a única exigência da imobiliária é que o cliente contrate uma determinada empresa de capitalização, a qual ele está acostumado a utilizar. Nessa situação, o futuro inquilino pode contratar qualquer corretor de seguros. Entretanto, quando o acordo é feito diretamente com o proprietário da residência, o locatário deverá buscar no mercado um título que mais se adapte à sua necessidade.

Outro ponto importante a ser considerado é o período de vigência desse título, pois, caso ele seja resgatado antes de seu término, não se retira todo o capital aplicado. Por isso, o mais indicado é escolher um produto que tenha um prazo de vencimento próximo ao fim do contrato de locação.

Além disso, a maioria das empresas de capitalização cobram um valor mínimo de dois mil reais nos títulos para aluguel. Dessa forma, o valor de caução precisa ser igual ou superior a esse montante. Caso o futuro inquilino não tenha dinheiro para adquirir esse produto, é possível contar com a ajuda de um terceiro para ser o contratante.

Quando isso acontece, o facilitador não colocará o seu patrimônio ou renda em risco caso o locatário fique inadimplente, como ocorre se ele for o fiador do contrato. Entretanto, caso o locador resgate o título, ele perde o recurso.

Quais são as vantagens?

A principal vantagem do título de capitalização para aluguel é a possibilidade do futuro inquilino não precisar encontrar um fiador para o seu contrato de locação. Além disso, a contratação desse serviço é muito desburocratizada, pois não necessita da comprovação de renda ou a realização de análises de crédito. Mesmo que o contratante tenha restrições financeiras, ele conseguirá adquirir esse produto.

Além disso, a contratação é rápida e muito simplificada. Bastando apenas a assinatura da proposta e o pagamento integral do valor do título. Apesar de o investimento ser alto — conforme falamos, o locador exige de 6 a 12 vezes o que será pago de aluguel —, caso o título não seja resgatado, o locatário recebe todo o recurso aplicado.

Caso o contrato de aluguel finalize após o vencimento do título, a renovação é feita de maneira automática, o que proporciona mais praticidade ao inquilino. Por final, o locatário tem a vantagem de contar com uma assistência residencial gratuita.

E as desvantagens?

No entanto, o título de capitalização também apresenta algumas desvantagens, como a necessidade de quitar à vista o valor do contrato no momento da contratação. Além disso, esse montante pode ser bastante alto — o que exige um bom planejamento financeiro —, pois será o locador que estipulará o quanto ele quer de caução.

Outro ponto negativo é quanto ao rendimento do título, uma vez que, caso esse recurso seja aplicado em outro produto financeiro, o inquilino conseguiria um melhor lucro. Além disso, caso o título seja resgatado antes de seu término, a empresa de capitalização não devolve todo o valor investido durante a aquisição desse produto.

Como é possível perceber, o título de capitalização para aluguel pode ser uma ótima opção de garantia para a contratação. Apesar de suas desvantagens, esse tipo de caução é mais vantajoso que um seguro fiança, uma vez que o contratante recebe de volta todo o valor investido.

Caso você tenha gostado dessas dicas, não deixe de seguir as nossas redes sociais. Estamos no Facebook e Instagram. Até a próxima!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-